quinta-feira, 27 de agosto de 2015

CORÉIA DO NORTE PREPARA 50 SUBMARINOS NUCLEARES E IRÃ ALERTA O INÍCIO DA TERCEIRA GUERRA!

O Ayatollah Akbar Hashemi Rafsanjani, ex-presidente do Irã, disse dia 5 que é  iminente o início da Terceira Guerra Mundial.

Rafsanjani disse que o principal fator que determina o início da Terceira Guerra Mundial é o aumento do terrorismo e culpou os Estados Unidos e a OTAN pela escalada de violência entre o Oriente Médio e Norte da África.



"A ameaça da eclosão da Terceira Guerra Mundial por causa de terroristas é sério", disse o Aiatolá Rafsanjani em uma reunião com o ministro do Interior da Itália, Paolo Gentiloni.

Segundo o site da RT, "O presidente iraniano pediu aos países ocidentais para parar de apoiar o terrorismo e tomar, em vez disso, medidas para combater a sério".

Rafsanjani disse que a invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos e a OTAN tenham causado a radicalização do Islã como asas armadas do Estado islâmico, Al-Nusra Frontal, Al-Qaeda e Boko Haram.


Paolo Gentiloni apoiou a idéia de lutar contra o terrorismo. "Espero que a sua proposta  seja um ponto de partida em mudar os rumos dos grupos na sociedade humana''. disse Gentiloni. No início de agosto  a Família de Osama Bin Laden morreu em um misterioso ''acidente'' de avião! Já as duas Coréias  estão envolvidas  em um episódio grave de tensão militar desde quinta-feira passada(20 de agosto).

A Coreia do Norte  já  preparou 50 submarinos nucleares e tropas de artilharia na fronteira com a Coreia do Sul, estão prontas para o combate; autoridades estão tentando buscar o diálogo para deter o conflito em  sua  pior fase de tensão em anos.

"70% dos submarinos norte-coreanos, cujo número total é estimado em 70, partiram de suas bases sem ser capaz de confirmar a sua localização", disse um oficial das forças armadas sul-coreanas para a agência local Yonhap.

A fonte também disse que o regime norte-coreano de Kim Jong-un dobrou o número de tropas de artilharia na fronteira e eles estão prontos para o combate.

As duas Coréias tem se envolvido em um episódio grave de tensão militar desde quinta-feira, onde trocaram fogo de artilharia pela fronteira.

Após o evento Pyongyang lançou várias ameaças de ataque em Seul, e os dois lados permanecem preparando suas tropas e equipamento militares para possível combate.

Em plena tensão, altos funcionários de ambos os governos realizaram sábado à tarde uma reunião na aldeia de Panmunjom para tentar encontrar uma solução para a crise.

Depois de não conseguir chegar a um acordo esta manhã, a sessão foi encerrada e representantes de ambos os lados irão se reunir em uma segunda rodada de conversações.

Norte e Sul continuam tecnicamente em conflito desde a Guerra da Coréia (1950-1953) terminou com um armistício nunca substituído por um tratado de paz definitivo.


Com informações da Reuters e da RT .

FONTE:

Nenhum comentário: